Archive for the 'Tecnologia' Category



iWatch – o smart watch do futuro

Ao que parece é o segredo mais bem guardado da Apple. Um relógio de pulso de vidro curvo que incluirá um assistente Siri da Apple e a aplicação Maps, avança o jornal New York Times.

Outras especulações anteriores dão conta de que o iWatch permitirá também atender chamadas, ler mensagens, e-mails e notificiações de redes sociais. O ecrã será touch PMOLED de 1,5 polegadas e terá bluetooth incorporado que permitirá a ligação com outros dispositivos iOS.

Para já a Apple não confirma os rumores, não desmentindo também a possibilidade de este smart watch estar a ser preparado para os mercados num futuro próximo. Ficamos a aguardar novidades…

Juliana Melim

Anúncios

YouTube com canais pagos

O YouTube irá lançar durante a primavera a subscrição para canais pagos. A notícia foi avançada pela AdAge Digital que afirma que “o YouTube está preparado para lançar canais individuais na sua plataforma de modo a atrair mais produtores de conteúdo e anunciantes“. Esta subscrição será também alargada ao acesso aos eventos ao vivo, bem como, à biblioteca de conteúdo.

O YouTube tenta assim captar mais investidores e público para colmatar as despesas provenientes do investimento de 200 milhões de dólares, efetuado no passado ano,  para captar parcerias na transmissão de conteúdos premium através do site.

Inicialmente todo o processo será efetuado de forma experimental, onde a adesão do público ditará qual o modelo a seguir.

Juliana Melim

QR Codes – uma boa ou má estratégia?

Estão cada vez mais presentes nas ações de marketing das empresas. Mas, o que são verdadeiramente os CR Codes?

Nascidos em 1994 por uma empresa japonesa chamada Denso-Wave, os QR Codes eram inicialmente utilizados para identificar peças na industria automobilística, mas a partir de 2003 começaram também a ser utilizados para aceder a todo um universo online pré-definido.

O Quick Response Code ou QR Code é um código de barras, de alta tecnologia, que por detrás da matriz quadrada, composta por campos pretos e brancos, contém códigos que são decifráveis através do seu smartphone. Para isso, o utilizador deverá fazer download de uma aplicação específica (scan-app) que descodifique o algoritmo.

A grande quantidade de dados, guardados de forma compacta, e fáceis de aceder em qualquer lugar, diversificou e multiplicou a utilização desta ferramenta, um pouco por todo o lado. Outdoors, flyers e embalagens de produtos, são algumas das formas mais utilizadas para difundir os QR Codes e toda a informação contida nestes.

O QR Code pode conter informações como: endereço de uma página na internet; cartão de visita online ou apenas conteúdo, pode ainda ser exposto em qualquer lugar; pode ser utilizado em vários formatos, tamanhos e cores; pode interagir com animações 3D ou jogos e com o sistema de realidade aumentada e pode ser usado como bilhete para eventos.

Contudo, convêm salientar que este tipo de ferramenta apesar de muito útil, pode esconder informações maliciosas. O utilizador deve ter sempre em conta o desconhecimento da informação a que está a aceder, por isso recomendamos precaução ao utilizá-la.

Veja o seguinte vídeo explicativo:

Para ver alguns exemplos de aplicação de QR Code, visite o nosso site.

Juliana Melim

«Boss 2.0» – já imaginou se o seu patrão fosse um robot?

Não, não é ficção, é mesmo real e chama-se AutoMan – a próxima geração de empresários e líderes de empresas que promete mandar para o desemprego os patrões.

Esta máquina de inteligência artificial e crowdsourcing executa todas as tarefas de modo imparcial, recorrendo autónomamente a plataformas de crowdsourcing para resolver problemas, criar conteúdos e soluções e, enunciar tarefas a desempenhar pelos seus empregados – os humanos.

Daniel Barowy, investigador da Universidade de Massachutts, é o criador deste sistema e, afirma que ” mais do que mandar os patrões para o desemprego o AutoMan promete abrir caminho a novas classes profissionais que podem dar novo impulso à economia mundial“.

Este patrão 2.0 é um sistema programado para ser justo e imparcial com especial enfoque na qualidade do trabalho. E, tal como no mundo real os empregados que conseguirem atingir as metas definidas por ele, serão recompensados.  Afinal, estar sob as regras de um robot não será assim tão mau, pois não?

Juliana Melim

Um supermercado do futuro

Já imaginou um supermercado sem caixas registadoras? Este é um cenário, que pode muito bem vir a acontecer nos próximos 20 anos.

As exigências cada vez maiores da sociedade estão a alterar profundamente o comércio, levando-o a adoptar medidas que vão desde as caraterísticas da oferta, ao ponto de venda e às tecnologias utilizadas para o pagamento. Os telemóveis e smartphones assumem um importante papel nesta transformação, uma vez que estão a revolucionar a forma como escolhemos e pagamos produtos.

Armazéns como Nordstrom e J.C.Penny estão a substituir as caixas de pagamento por tablets, permitindo aos seus clientes efetuarem pagamentos móveis. De telefone em punho, num supermercado do futuro, poderemos ler os códigos de barra das embalagens, procurar produtos específicos, ter acesso a promoções e a mapas detalhados que nos mostram quais os caminhos mais rápidos para chegar aos produtos que procuramos. Mas,  há quem vá mais longe. A britânica Tesco montou um supermercado virtual no metro da Correia do Sul. Os passageiros podiam fazer compras com os smartphones e tablets, encostando os aparelhos às fotografias dos produtos. Após finalizarem o pagamento, as compras eram entregues em casa, no final do dia.

A internet e os dispositivos a ela conectados abriram um mercado ilimitado de possibilidades, alterando e configurando os negócios online e offline. A web 2.0 tornou o utilizador um ser ativo e participativo, que procura constantemente aperfeiçoar e mudar comportamentos, assim como criar novas experiências que permitam criar novos serviços e experiências.

Neste novo mundo, há uma nova experiência de compra, que permite ao consumidor interagir com os produtos e utilizar as informações que lhe são fornecidas para escolher quais os melhores produtos a comprar.

Juliana Melim

Os óculos do futuro

A Google conseguiu voltar a surpreender tudo e todos quando colocou, na passada semana, na sua rede social Google +, um vídeo de apresentação do seu mais recente projeto – Project Glass que é nada mais, nada menos do que uns óculos de realidade aumentada.

Imagine ter ao seu dispor uns óculos que lhe permitem ler emails, falar com os seus contactos, enviar mensagens, consultar a sua agenda de compromissos, ler o jornal enquanto escova os dentes, consultar as melhores opções de transito, enquanto se desloca para o trabalho e muito, muito mais, tudo isto em tempo real e sem precisar usar as suas mãos. Pode parecer ficção científica, mas para a Google é futuro.

Video da apresentação do Project Glass.

Juliana Melim

iPad por aluguer

E se pudesse alugar um iPad para as suas férias com a mesma facilidade com que aluga um carro?
Esta terá sido, certamente uma das perguntas que levaram a Turispad, uma empresa espanhola, a criar um conceito inovador que está a revolucionar o mercado com a ideia de disponibilizar a um baixo preço a utilização de iPad’s, com ligação 3G ilimitada, através de aluguer. Assim, por menos de 30 euros por dia, pode ter acesso a um iPad com todas as aplicações essenciais para aproveitar da melhor maneira as suas férias. O processo de aluguer é igual a qualquer outro serviço, basta apenas efetuar reserva no site da empresa e combinar o local de levantamento e entrega do equipamento.

Este novo tipo de serviço poderá ser uma boa opção para quem não tem iPad mas reconhece grande utilidade ao equipamento, especialmente em viagem.

A fama deste serviço já chegou a alguns países como a França, a Itália e o Reino Unido,  que acreditam que o aluguer deste tipo de equipamentos poderá ser a solução para a diminuição do poder de compra.

Juliana Melim


mediadetails no Twitter

Páginas

Maio 2019
S T Q Q S S D
« Nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
Anúncios