Archive for the 'Curiosidades' Category

Preservativos do futuro

Existem há cerca de 400 anos e são usados por cerca de 750 milhões de pessoas em todo o mundo. São baratos e eficazes na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e como método contracetivo. No entanto, nos últimos 50 anos o preservativo não sofreu qualquer alteração, por isso a Fundação Bill & Melinda Gates está a oferecer 100 mil dólares a quem inventar o preservativo do futuro.

O objetivo deste prémio, que será atribuído pelo Grand Challenges in Global Health Program, é inovar e impulsionar a utilização deste tipo de proteção, utilizando a ciência e a tecnologia ao serviço da saúde e da prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

Este concurso está aberto a qualquer um e as propostas têm de mostrar um novo conceito de preservativo, seja a nível das embalagens ou do próprio design.

Juliana Melim

Cemitério virtual – uma nova maneira de dizer adeus

Por estar longe de casa, não pôde deslocar-se ao funeral de um parente? A partir de agora a distância não é desculpa para não prestar uma última homenagem a um ente falecido. A solução é apresentada pelo Cemitérios Online, um serviço criado há seis anos por uma empresa nacional que permite fazer um tributo à distância através de upload de fotos, vídeos e texto e ainda encomendar flores, velas ou figuras de cera. Tudo através de um simples click.

Qualquer um pode deixar as suas condolências em forma de mensagem no site, no entanto para salvaguardar a privacidade das famílias, foi atribuido a estas uma palavra-chave que lhes permite publicar fotos, vídeos e textos.

Trinta e cinco freguesias já aderiram a este novo conceito de cemitério, que pretende colmatar a distância e oferecer algum reconforto áqueles que, por algum motivo, não poderam comparecer ao funeral.

No site dos Cemitérios Online encontrará um formulário de participação de falecimentos, o nome de todas as pessoas que estão sepultadas e as datas do respetivo falecimento, dados estatísticos, notícias de necrologia, minutas de requerimentos e ainda serviços de florista.

Os responsáveis por este serviço inovador antevêem um grande crescimento, neste setor, no futuro, sendo que já em Outubro o serviço irá alargar-se  à Alemanha, e países como o Brasil e a Espanha já estão a ser sondados. E, quem sabe se não serão os próximos!

Juliana Melim

Samsung – a líder de mercado

Desenganem-se aqueles que pensam que a Apple domina o mercado dos smartphones, pois as prinicpais empresas de estudo de mercado anunciaram que a Samsung ocupa o primeiro lugar.

Nos últimos anos, a corrida pelo primeiro lugar tem sido disputada entre a Samsung e a Apple, mas no 4ª trimestre de 2012, empresas como a Huawei e ZTE obtiveram um grande aumento nas suas vendas, vindo a ganhar terreno no mercado dos smartphones.

As fabricantes chinesas estão a apresentar telemóveis cada vez melhores e a um preço muito mais acessivel do que as suas concorrentes diretas, argumentos suficientes para conquistarem quota de mercado. O último trimeste de 2012 mostrou isso mesmo, com as vendas da Huawei e ZTE a aumentarem, 89,5% e 48,4% respetivamente.

De acordo com a empresa de estudos de mercado, IDC, no 4º trimestre de 2012 a Samsung foi a fabricante que mais smartphones vendeu, cerca de 63 milhões de unidades.

Os valores apresentados por estas empresas de estudo de mercado variam em termos percentuais, no entanto em todas elas existe um líder indiscutível – a Samsung.

tabela1tabela2

Juliana Melim

MSN – a poucos dias do fim!

Já está marcada a data de encerramento do Windows Live Messenger. Segundo a Microsoft, o serviço de mensagens instantâneas será descontinuado no dia 15 de Março. Os utilizadores do serviço, que foi lançado em 1999, já estão a ser notificados e reencaminhados para o Skype, o serviço que passou a ser a aposta da Microsoft nesta área.

Juliana Melim

Irão aperta o cerco à internet livre

Hoje em dia, é cada vez mais frequente países com regimes ditatoriais severos definirem as regras de acesso à internet. Arábia Saudita, Síria e China são alguns exemplos de ditaduras que adotaram medidas de bloqueio a alguns conteúdos divulgados na internet.

O Irão, um dos apologistas da censura permanente na internet, está a criar uma internet interna com serviços alternativos aos principais motores de busca, que deverá estar disponível em Março deste ano e a quem eles apelidam de “rede limpa”.

Esta “rede limpa” é uma espécie de intranet, mas sem as habituais plataformas de acesso a que estamos habituados, tais como Google, Facebook ou mesmo Hotmail. Aliás, o governo iraniano já disponibilizou plataformas que substituem por completo os sites acima referidos, como é o caso do “Salam World” e o “Ya Haq“, uma espécie de Facebook e Google, respetivamente, com conteúdos mais adequados aos seus valores.

As preocupações destes governos ditatoriais, crescem à medida que mensagens, vídeos e imagens de apoio a manifestações contra estes regimes se multiplicam na internet. Para tentar combater esta situação, os EUA estão a desenvolver uma “rede sombra” que poderá ser usada pelos cidadãos de países onde haja censura na internet.

Juliana Melim

Escrytos revoluciona mundo das publicações

Alguma vez pensou em escrever e publicar um livro? Graças à Escrytos, agora pode dar asas à sua imaginação, sem ter que esperar pela aprovação das editoras. Esta plataforma, permite que qualquer pessoa escreva e publique a sua obra em formato digital e a comercialize nas prinicpais lojas online de todo o mundo.

A empresa mentora deste projeto é o grupo Leya que aposta em grande no universo digital e na língua portuguesa, pretendendo com esta aplicação aumentar o número de publicações e autores portugueses.

Qualquer pessoa pode aceder ao Escrytos, tendo para isso de se registar em www.escrytos.com e escolher uma das muitas possibilidades (umas pagas, outras gratuitas) para personalizar e promover o seu livro. E caso o autor esteja disposto a investir mais na sua obra, pode mediante pagamento pedir aconselhamento editorial ou mesmo revisão completa da obra.

De acordo com Isaías Gomes Teixeira, presidente executivo da Leya, com o Escrytos “estamos não só a incentivar quem escreve como a criar mercado para os editores“.

Veja abaixo o vídeo explicativo de como funciona o Escrytos:

Juliana Melim

Airbags para telemóveis e tablets

É desastrado? Está sempre a deixar cair o seu telemóvel ou tablet? E se, de repente, o seu telemóvel ou tablet estivesse incorporado com airbag? Sim, pode parecer uma ideia maluca, mas acaba de ser patenteada nos EUA.

Jeff Bezos, diretor executivo e fundador da Amazon, registou uma patente para o uso de airbags e propulsores de ar em gadgets. Este novo sistema integra câmaras, sensores, lasers e radares nos smarthphones, que detetam a velocidade da queda e acionam o sistema de segurança que ativa os propulsores de ar para amortizar a queda. No final, o sistema pode ainda desencadear o mecanismo de airbag que protegerá o aparelho de qualquer impacto.

Ainda não se sabe ao certo quando é que a Amazon pretende colocar esta patente em prática, o certo é que revolucionará a noção de proteção anti-queda.

Juliana Melim

«Boss 2.0» – já imaginou se o seu patrão fosse um robot?

Não, não é ficção, é mesmo real e chama-se AutoMan – a próxima geração de empresários e líderes de empresas que promete mandar para o desemprego os patrões.

Esta máquina de inteligência artificial e crowdsourcing executa todas as tarefas de modo imparcial, recorrendo autónomamente a plataformas de crowdsourcing para resolver problemas, criar conteúdos e soluções e, enunciar tarefas a desempenhar pelos seus empregados – os humanos.

Daniel Barowy, investigador da Universidade de Massachutts, é o criador deste sistema e, afirma que ” mais do que mandar os patrões para o desemprego o AutoMan promete abrir caminho a novas classes profissionais que podem dar novo impulso à economia mundial“.

Este patrão 2.0 é um sistema programado para ser justo e imparcial com especial enfoque na qualidade do trabalho. E, tal como no mundo real os empregados que conseguirem atingir as metas definidas por ele, serão recompensados.  Afinal, estar sob as regras de um robot não será assim tão mau, pois não?

Juliana Melim

Um supermercado do futuro

Já imaginou um supermercado sem caixas registadoras? Este é um cenário, que pode muito bem vir a acontecer nos próximos 20 anos.

As exigências cada vez maiores da sociedade estão a alterar profundamente o comércio, levando-o a adoptar medidas que vão desde as caraterísticas da oferta, ao ponto de venda e às tecnologias utilizadas para o pagamento. Os telemóveis e smartphones assumem um importante papel nesta transformação, uma vez que estão a revolucionar a forma como escolhemos e pagamos produtos.

Armazéns como Nordstrom e J.C.Penny estão a substituir as caixas de pagamento por tablets, permitindo aos seus clientes efetuarem pagamentos móveis. De telefone em punho, num supermercado do futuro, poderemos ler os códigos de barra das embalagens, procurar produtos específicos, ter acesso a promoções e a mapas detalhados que nos mostram quais os caminhos mais rápidos para chegar aos produtos que procuramos. Mas,  há quem vá mais longe. A britânica Tesco montou um supermercado virtual no metro da Correia do Sul. Os passageiros podiam fazer compras com os smartphones e tablets, encostando os aparelhos às fotografias dos produtos. Após finalizarem o pagamento, as compras eram entregues em casa, no final do dia.

A internet e os dispositivos a ela conectados abriram um mercado ilimitado de possibilidades, alterando e configurando os negócios online e offline. A web 2.0 tornou o utilizador um ser ativo e participativo, que procura constantemente aperfeiçoar e mudar comportamentos, assim como criar novas experiências que permitam criar novos serviços e experiências.

Neste novo mundo, há uma nova experiência de compra, que permite ao consumidor interagir com os produtos e utilizar as informações que lhe são fornecidas para escolher quais os melhores produtos a comprar.

Juliana Melim

Por uma internet livre e aberta

Take Action é o nome da campanha lançada, esta semana, pela Google que visa sensibilizar os utilizadores para as ameaças à internet livre e aberta para todos. Esta campanha surge numa altura em que está a ser preparado um acordo pela UIT (União Internacional das Telecomunicações), que visa regulamentar o acesso à  internet e, que deverá ser assinado no dia 3 de Dezembro, no Dubai.

Em causa, nesta reunião, estão algumas propostas que permitirão aos governos censurarem conteúdos e até mesmo limitarem o acesso à internet. A Google acredita que medidas, como taxas de bloqueio apliadas a websites poderão prejudicar e restringir o acesso a determinados serviços, tais como Facebook, YouTube ou Skype. As propostas de regulamentação da internet serão discutidas apenas entre governantes e UTI, sendo estes as únicas pessoas com direito a exercer o voto, excluindo deste modo, a participação dos utilizadores da internet, empresas, engenheiros e pessoas responsáveis pelo seu desenvolvimento e manutenção.

A proliferação de informação na internet tem atingido proporções gigantescas, nos últimos anos. A livre circulação de ideias, conteúdos, imagens e ideologias tem levado a um crescente aumento de reações contra a liberdade de expressão online. De acordo com a Google “ atualmente 42 países filtram e censuram conteúdos e, em apenas 2 anos, os governos promulgaram 19 novas leis que ameaçam a liberdade de expressão”.

O objetivo da campanha Take Action é a defesa de uma internet sem restrições, na qual podemos “falar, criar, aprender e partilhar”. Uma internet que não é controlada por organizações, indivíduos ou governos. Uma rede que liga tudo e todos e, que engloba mais de um terço do planeta Terra.

Um mundo livre e aberto depende de um livre e aberto acesso à internet. Os governos não devem decidir sozinhos o futuro da internet. Os biliões de pessoas, em todo o mundo, que, diariamente utilizam a internet, bem como os especialistas que a desenvolvem e mantêm, devem ter o direito de participar na tomada de decisão sobre o seu futuro”.

Pode visitar aqui o site da campanha Take Action

Visualize abaixo o vídeo da campanha.

Juliana Melim


mediadetails no Twitter

Páginas

Julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031