Arquivo de Abril, 2015

Redes sociais criam páginas para localizar sobreviventes ao sismo no Nepal

O Facebook e a Google lançaram páginas para partilha de informações sobre a situação no Nepal. Após o terramoto que, no passado fim-de-semana vitimou mais de 3000 pessoas, as redes sociais decidiram agir para que quem esteja no local da tragédia possa dizer a familiares e amigos que está seguro. As páginas visam também partilhar informação acerca do paradeiro dos desaparecidos.

Reuters/ D. Siddiqui

No seu perfil, Mark Zuckerberg, fundador e presidente do Facebook, anunciou o Safety Check, página criada pela empresa e que confirma se um indivíduo afetado pelo sismo está em segurança, mediante a localização definida no perfil da rede social.
Segundo o Público, o Google mantém ativa a página Person Finder, um localizador de pessoas, lançado em 2010, aquando do terramoto no Haiti.
No Twitter têm sido utilizadas várias hashtags para informação e partilha de dados sobre o sismo, como por exemplo #kathmandu#nepal ou #earthquake.

Google anuncia entrada no mercado de serviços wireless

Fonte: AnandTech

A Google anunciou ontem o lançamento do seu serviço wireless.
Chama-se “Project Fi” e pretende diferenciar a empresa da concorrência através da utilização de uma combinação entre operadoras móveis e uma base de dados de hotspots Wi-fi gratuitos para ligações de dados e de voz. De acordo com o Popular Science, a T-Mobile e a Sprint são as duas operadoras cujas torres irão integrar o projeto.
Desta forma, o telemóvel pode escolher até três redes possíveis, selecionando a mais rápida e podendo sempre alternar entre Wi-fi e 4G. Deverá também encriptar a ligação do utilizador aos hotspots através de uma Rede Privada Virtual (VPN) ajudar a evitar a espionagem.
O Project Fi pretende ainda tornar gratuitas as tarifas de roaming em mais de 120 países, prometendo apenas cobrar o pagamento de dados de que o utilizador usufruir realmente.
De momento, o serviço está apenas disponível para utilizadores do Google Nexus 6, numa base de dados exclusiva para convidados.

IBM em parceria com a Apple para criar unidade de saúde inovadora

A empresa IBM pretende criar uma parceria com a Apple para criar a Watson Health, um sistema de computação cognitivo que reunirá dados de saúde dos utilizadores de ferramentas Apple.
Segundo o Público, a par desta parceria, a empresa está já associada a outras empresas de saúde norte-americanas, como é o caso da Johnson & Johnson a fim de trabalhar neste projeto. Com esta iniciativa, os dados dos utilizadores de produtos da marca Apple serão também disponibilizados a médicos e prestadores de cuidados de saúde. O objetivo passa por desenvolver também a investigação médica nas mais diversas áreas.

REUTERS/NIR ELIAS

Os dados serão recolhidos e fornecidos com consentimento do utilizador através da plataforma HealthKit. Destes constarão os batimentos cardíacos, as calorias gastas ou os níveis de colesterol, sendo a posteriori descarregados num sistema de armazenamento em nuvem, acessível a médicos e investigadores.
De acordo com as declarações à Reuters do vice-presidente sénior da IBM, John Kelly, tanto a HealthKit como a ResearchKit, apresentada em Março pela Apple, são plataformas “únicas” no mercado. Desta forma, a parceria entre as empresas visa adensar as relações entre tecnologia e saúde.
Por sua vez, a Medtronic, fabricante de dispositivos médicos, já anunciou que vai trabalhar com a IBM em planos de cuidados personalizador para diabéticos com base nos serviços da Watson Health.

Microsoft lança Skype for Business

O Skype for Business da Microsoft, idealizado para substituir a Lync, antiga ferramenta de comunicação da empresa, foi ontem lançado publicamente, integrando a atualização de Abril do Office 2013. A par desta, foi também lançada uma versão online para os utilizadores do Office 365 que utilizam de momento o Lync Online.
Há algumas semanas, a Microsoft tinha apresentado a versão deste software, vindo a reconhecer que ainda podem ser requeridos testes adicionais.
Para o efeito, a empresa tem permitido aos administradores utilizar a capacidade de alternar entre o Skype for Business e o tradicional sistema Lync.

Fonte: CooperaTI

Segundo a TechCrunch, com o Skype for Business os clientes terão acesso a um software semelhante à imagem do Skype original, mas com recursos de segurança e conformidade de nível empresarial, permitindo uma melhor administração e controlo do software dentro de uma organização. As conversas de negócios através do Skype serão autenticadas e encriptadas através do Active Directory, sendo possível gerir contas de utilizador e desenvolvimentos da própria empresa

Esta nova versão do Skype permite também aos utilizadores comunicarem através de chat, áudio e vídeo dentro da sua própria empresa, bem como com qualquer um dos clientes que tenham um ID no software, através de Android, iOS, Mac, Windows ou web.
De acordo com a Microsoft, conforme noticia a TechCrunch, a transição do Lync Online para o Skype for Business Online apenas estará completa no fim do próximo mês de Maio.

Fonte: TechCrunchTechNet

Linkedin compra empresa de formação online

A rede social Linkedin comprou a Lynda.com, uma empresa de formação profissional online, fundada em 1995 por Lynda Weinman e Bruce Heavin.

A página tem sido um recurso para a formação em áreas como de gestão ou tecnologia, disponibilizando aos utilizadores vídeos e tutoriais concebidos por especialistas dos sectores correspondentes.

Segundo o Tech Crunch, apenas 52% da aquisição, avaliada em 1,5 milhões de dólares, será paga em dinheiro. A Lynda.com receberá os restantes 48% sob a forma de ações da própria Linkedin.

Jeff Weiner, CEO da empresa, considera este negócio uma mais valia para a Linkedin na medida em que proporciona um acesso mais equitativo à formação bem como à aquisição de habilitações.

Apesar de ainda não ter detalhado os planos futuros para a Lynda.com, a Linkedin permanece disponível para novos negócios e para trabalhar em conjunto com os utilizadores no futuro da nova aquisição.

Fonte: Tech Crunch

Novo Firefox será suporte à encriptação de todo o tráfego

Mozilla Foundation/Mozilla Corporation – Mountain View office

Os investigadores do browser Firefox estão a trabalhar num novo recurso com vista a encriptar o tráfego de todo o mundo. Esta nova alternativa, anunciada pela Mozilla, poderá proteger ligações mesmo quando os servidores não suportam o protocolo HTTPS.
Deste modo, através da OE, opportunistic encription, o Firefox 37 fará a ponte entre a ligação HTTP e as conexões baseadas em HTTPS baseada na Transport Layer Security ou no Protocol Secure Sockets Layer.
Estas medidas tradicionais de encriptação baseadas na Web exigem aos operadores de sites a receção de um certificado digital e a implementação de proteção TLS através do OpenSSL por exemplo.
No entanto, de acordo com a Ars Technica, este tipo de encriptação tem sido criticado, já que a migração dos sites em HTTP para as proteções HTTPS deverá ser morosa.
Mas apesar das críticas, OE oferece uma encriptação não autenticada mesmo quando o tráfego é em texto simples e com ligações a servidores apenas em HTTP. Assim, todo o tráfego que passar pelo browser poderá ser encriptado, protegendo de ataques e vigilâncias abusivas.

Fonte: Ars Technica


mediadetails no Twitter

Páginas

Abril 2015
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930