Irão aperta o cerco à internet livre

Hoje em dia, é cada vez mais frequente países com regimes ditatoriais severos definirem as regras de acesso à internet. Arábia Saudita, Síria e China são alguns exemplos de ditaduras que adotaram medidas de bloqueio a alguns conteúdos divulgados na internet.

O Irão, um dos apologistas da censura permanente na internet, está a criar uma internet interna com serviços alternativos aos principais motores de busca, que deverá estar disponível em Março deste ano e a quem eles apelidam de “rede limpa”.

Esta “rede limpa” é uma espécie de intranet, mas sem as habituais plataformas de acesso a que estamos habituados, tais como Google, Facebook ou mesmo Hotmail. Aliás, o governo iraniano já disponibilizou plataformas que substituem por completo os sites acima referidos, como é o caso do “Salam World” e o “Ya Haq“, uma espécie de Facebook e Google, respetivamente, com conteúdos mais adequados aos seus valores.

As preocupações destes governos ditatoriais, crescem à medida que mensagens, vídeos e imagens de apoio a manifestações contra estes regimes se multiplicam na internet. Para tentar combater esta situação, os EUA estão a desenvolver uma “rede sombra” que poderá ser usada pelos cidadãos de países onde haja censura na internet.

Juliana Melim

Anúncios

0 Responses to “Irão aperta o cerco à internet livre”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




mediadetails no Twitter

Páginas

Janeiro 2013
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Anúncios

%d bloggers like this: