Arquivo de Abril, 2009

5 Dicas para Posts

Actualizar um blog – ou vários – tem que se lhe diga. É até relativamente fácil atafulhá-los com informações, pensamentos, factos curiosos, piadas, imagens espectaculares que-não-lembra-a-ninguém. Mas despertar o interesse de outrem não é tão linear.

No meio de todos os conselhos possíveis, com base em artigos que li e blogs que acompanho,  são estas as cinco características essenciais que considero tornarem um post mais apelativo:

1. Utilidade
Parece-me consensual. E acho que não carece de explicação mais aprofundada que isto: enriquecer o leitor (de uma forma totalmente desmaterealizada – grande palavrão)

2. Entretenimento
Posts que divirtam um pouco o caro leitor. Um sorriso pálido será suficiente, mas o que se aconselha é uma viva gargalhada.

3. Partilha
Não sejamos egoístas. Obviamente, ninguém pede o segredo que é “a alma do negócio” nem factos intímos e inconfessáveis – no caso de blogs mais pessoais.
Mas tenhamos a bondade de partilhar o que aos outros pode ser útil – o que não actua em nosso prejuízo, ao contrário do que se possa pensar.

4. Originalidade
Não pretendo com isto dizer: algo que não tenha sido já falado. Isso é impossível improvável, nesta era de informação global, com sites, fóruns, blogs, twitters, com uma discussão mais aberta e abrangente do que nunca.
Mas tratar o assunto de uma forma personalizada. Dar-lhe um cunho próprio. Um tom diferente na escrita. Um acrescentar da visão pessoal. Um toque de humor ou carisma. Tudo isto pode fazer a diferença.

5. Estrutura
Legibilidade. Organização. Espaçamento. Parágrafos. Texto alinhado à esquerda (a não ser que se tenha um bom software de hifenização).
Olhar para o post sem pensar “txiiii” (perdoem-me a expressão pouco técnica). Diz-se também que os posts estruturados por pontos ajudam, logo a começar pela apelatividade do título 😀

E desculpem-me a redundância de um post sobre posts, sim?

Telma M.

Era um email temporário, por favor!

O conceito é simples: um endereço de email provisório.
Sim, sim! Com um prazo de validade.

Útil para alguma acção online que implique registo (compra, acesso a um artigo, etc…) num site onde os dados de email não são protegidos ou que não ofereça opção de rejeitar o envio de informações periódicas que não nos interessam.

Depois não há spam para ninguém, porque aos quinze minutos bem contados – mais que suficiente para uma validação de registo – garantem que o endereço se extingue.

Onde? Aqui, que é como quem diz em GuerrillaMail.com (apenas um dos sites a oferecer este tipo de serviço).

Claro que isto só interessará para registos em sites que não pretendemos voltar a usar ou visitar periodicamente.

Esperamos que vos seja útil. Façam bom uso 😉

Ana M.
Telma M.

PS.: Sobre este assunto (além de outros factos e truques interessantes) fala-nos a edição da Revista Selecções deste mês, no artigo “Como esconder e disfarçar quase tudo”.

Take a peak at the future

Esta ainda não é a realidade, mas é a visão do estudante turco Tamer Nakisci do Nokia 888, que lhe valeu um prémio.

Posso nem comentar?

Pequeno aparte: fosse aquele “telemóvel” – pois sim! telemóvel –  meu, e não o deixaria assim largado numa mesa enquanto leio. Ela deve morar num sítio muito seguro… 😀

Telma M.

Twitter – É p’ró menino e p’rá menina!

O Twitter é o fenómeno social do momento – já desde há alguns momentos atrás.

Pessoas e entidades, em Portugal e no mundo, de forma pessoal, informal ou sob a capa de uma personagem, deixam mensagens de 140 caracteres à sua rede.
Umas para serem lidas, outras para gozo pessoal. Outras que pensadas para serem lidas não serão senão para gozo pessoal.

Updates para todos os gostos e feitios, em todos os tons, com todos os propósitos. De forma intensiva, esporádica ou quase nula.
Uma obrigação. Um porque-sim. Um prazer. Um vício. Ou, a designação que ainda muitos questionam, – uma arma poderosa.

Figuras emblemáticas (não só mas também) do Twitter como o Paulo Querido ou o Nuno Markl – e os seus clones – funcionam como os must have a nível nacional, mas uma rápida visita ao directório Twitter Portugal, permite perceber a dimensão desta comunidade online (e comunidade, é um termo redutor).
As sátiras e paródias multiplicam-se. Bem como as notícias. Bem como os posts – como este.
Ainda ontem foi o Ashton Kutcher a aclamar-se rei do Twitter, ultrapassando em número de seguidores a CNN e a barreira do milhão de followers!


Altura, portanto de fazer um apanhado. Perfis de Twits. Classificação de utilizadores.
São eles…

O Cómico
Objectivo: entretenimento (próprio e de outrem). Em todos os estilos de comédia. Em modo subtil ou a roçar a insensibilidade.

O Altruísta
Seja sob a forma de links ou informações úteis, que vão desde notícias internacionais a ofertas de emprego em Vila Nova da Barquinha.
São utilizadores que dão o que podem a quem quiser receber. Pesquisam activamente informação e partilham-na com o mesmo gosto que a descobrem (talvez mais).

O Distribuidor

Vive do RT. Repete twits de outros utilizadores que podem interessar pelo caracter de utilidade, entretenimento, etc. Seguir um “distribuidor” é seguir para cima de 76 pessoas numa só, mas com filtro. É como seguir o Fernando Pessoa.

O Parasita
Não deixa de ser um cómico, digo eu. Mas conquista a fama à custa dos que a tiveram naturalmente. São os temidos-adorados-odiados clones.

O Respondão

Lê interessadamente os updates de quem segue, e responde. E torna a responder. E é a resposta é o seu modo de vida. Em 50 updates, 1 é não é reply.

O Familiar

Fala de si, para os seus. Tem uma rede fechada e usa o Twitter sobretudo para se manter a par das actividades das pessoas que conhece (presencialmente, entenda-se).

O Centrado
Em si, claro. Mesmo que não conheça os da sua rede, é de si que fala. De banalidades ou de acontecimentos sublimes. Mas de si.
E não se pense que não lhe é dada atenção. O Twitter também é um Big Brother. A curiosidade vive em todos nós – e não acredito que tenha morto o gato, antes o tornou mais culto.

E pronto. São estes os géneros predominantes, ou pelos menos os mais radicais.
A maior parte dos utilizadores, não é um deste em particular, mas um pouco de dois ou três (e mais o seu próprio tempero).

Alguém se revê aqui?

Telma M.


mediadetails no Twitter

Páginas

Abril 2009
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930